Entidades denunciam “venda casada” no setor ótico

 

optometria (1)

mercadótica 300x250

A Sociedade Brasileira de Oftalmologia-SBO, vem recomendando que usuários denunciem a chamada ´venda casada´ por parte de empresas do ramo ótico. O alerta tomou corpo no país após denúncias de oftalmologistas e proprietários de empresas do setor nas várias regiões do país, sobre o procedimento adotado por algumas óticas que oferecem a “venda casada”, na qual, além de vender o produto, indica o atendimento com um optometrista, que por sua vez, receita o óculos. Quando os óculos são fabricados na ótica indicada, a consulta com o optometrista é grátis. O Procom, órgão de defesa do consumidor, alerta que, “O crime em questão, fere o Código de Defesa do Consumidor, e acontece no momento em que a ótica oferece uma consulta gratuita, desde que o consumidor compre os óculos no local indicado, que é de interesse do optometrista e em alguns casos, até mesmo de médicos”. Chegam ao conhecimento do órgão, irregularidade praticada quando os optometristas fazem o atendimento já com os óculos fabricados. “O consumidor chega para fazer a consulta e os óculos já estão prontos, no grau detectado pelo profissional naquele momento. Isto é muito perigoso, principalmente pelo risco que o paciente está correndo desta ´consulta´ esconder um problema muito mais grave, que acaba deixando passar e quando vai tomar providência já é tarde demais”. A comercialização de um conjunto de produtos, conhecida como “venda casada”, já é proibida pela Lei nº 8.884/94 (Defesa da Concorrência). De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), as empresas que fizerem venda casada estão sujeitas a sanções administrativas que vão desde multa a cassação da licença do estabelecimento.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *