Coluna: Me solta que vou dá um troço 03

 

Caos no Mercado Municipal

Foto Val Rodrigues

O Mercado Municipal de Jequié, inaugurado em 1954, há muito não passa por uma reforma. Com o decorrer do tempo, problemas estruturais no antigo prédio surgiram e se agravaram. Difícil compreender que um espaço público como este, com o enorme potencial mercantil e turístico que oferece, não inspirou ou despertou ideias de aproveitamento efetivo por parte de administrações passadas.

Caótica e desordenada é a atual situação em que se encontra o velho e esquecido Mercado. Na área externa, o edifício está praticamente envelopado por placas comerciais dispostas nas fachadas das lojas. Já no espaço interno, pontos onde funcionaram comércios variados foram transformados em fundos de lojas, o que descaracteriza totalmente a disposição original das instalações. Outra iniciativa que deve ser reprimida com urgência é a prática de puxadinhos na cobertura evitando assim a proliferação do que seria a favelização do logradouro, visto que a tendência já existe no entorno do mercado.

Favelização da Praça da Bandeira

Foto: Val Rodrigues

Por falta de atenção das administrações municipais, a antiga Praça da Bandeira já se transformou em uma favela comercial. Além das tradicionais estabelecimentos comerciais do velho mercado, ponto de taxi e ponto de ônibus, existe ali o comércio de carros usados, que ocupa grande parte do espaço também tomado por barracas irregulares, camelôs, dentre outros.

Sem dúvida será um grande desafio para o Prefeito Sergio da gameleira, que em campanha anunciou reformas para este importante logradouro no centro da cidade de Jequié.

 

 

Jequié, onde o trânsito é um problema

Foto: Val Rodrigues

A incapacidade das Administrações Públicas de Jequié em lidar com a organização do trânsito é histórica. Não é diferente na atual administração. Ainda não conseguiram resolver problemas simples como consertar ou trocar as sinaleiras, continuam a usar tintas não resistentes para faixas de pedestres e várias modificações imprescindíveis ainda não foram feitas nem anunciadas. Outro problema também relacionado ao trânsito é a falta de espaços apropriados para se estacionar no centro da cidade. Talvez por isto permitam a desastrosa prática de estacionamento sobre as calçadas, o que já virou uma marca registrada da atribulada Cidade Sol

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *