Miguel Mensitieri lança novo livro em Jequié

“VER DE VERSO”

Basta olhar a capa para saber que qualquer comentário é desnecessário, principalmente da parte deste humilde jornalista que nada entende de poesia. O próprio escritor com compasso faz um traço reverso da sua poesia. Miguel Mensitieri define assim sua mais recente obra que será lançada em breve:

São 60 poemas entre inéditos e alguns já publicados. Trabalho com o ritmo e a musicalidade da língua portuguesa, num processo de construção que nasce de traços bem definidos de uma arquitetura que se sustenta na relação entre os signos linguísticos, na semântica e na experiência com as coisas do mundo; tudo isto para formar um corpo poético que, de certo ponto de vista, é esteticamente um corpo de mundo. Achar os sentidos que definem tal universo ficará a cargo do leitor, com ou sem múltipla visão. Meu trabalho é dar forma artística ao verso; meu prazer maior é saber que essa forma agrada aos que viajam no verso e sabem entender o reverso, tendo a dialética como veículo para a síntese final. Bem, registro assim meu ponto de vista que pode, ou não, ter alguma semelhança com o do leitor. Vendo de verso é que se poderá chegar a uma conclusão imagética, por um lado, e conteudística, por outro. O poeta Maurício Bastos Almeida afirmara que “VER DE VERSO é algo que está em toda condição de ser “auto” pela voz do sujeito pessoal. É a melhor forma de dizer o que ver quando ver melhor para dizer pelo verso de uma poesia.”

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *