Roberto Britto e Mário Negromonte Junior são absolvidos pelo STF de qualquer envolvimento com a operação lava jato

Depois de anos após o oferecimento da denúncia pela Procuradoria-Geral da República (PGR), com inexistência de provas, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) votou pela absorvição e ficaram livres da acusação três deputados federais que também haviam sido denunciados pela Procuradoria-Geral da República, o líder do PP na Câmara, Arthur de Lira (PP-AL), Roberto Pereira de Britto (PP-BA) e Mário Negromonte Junior (PP-BA), filho do conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia.
A denúncia original, de março de 2016, atribuiu aos políticos do PP os supostos recebimentos de vantagem indevida decorrente da cobrança de percentuais sobre os valores dos contratos firmados pela Diretoria de Abastecimento da Petrobras entre 2006 e 2014, para a segunda turma do STF Roberto Britto e Mário Negromonte Junior, ficaram livres da acusação por não estarem envolvidos com a operação lava jato.
Ebrasil News

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *