Queixas de mal atendimento no HGPV tem repercutido em Jequié

Várias queixas estão chegando ao conhecimento do BZM referente ao atendimento prestado pelo Hospital  Geral Prado Valadares-HGPV, pessoas pedem para não serem  identificadas, temendo represarias, contam que estão sendo mal atendidas pelos funcionários da unidade de saúde.  Uma senhora que veio de São Paulo para acompanhar a mãe que estava internada e foi liberada sem está recuperada, e, em decorrência voltou a ser internada, depois de uma barraco feito na porta do HGPV, informou que normas  estabelecidas pela direção do HGPV tem prejudicado o contato dos parente com os  acompanhantes. A falta de informações tem deixado pessoas há mais de  24h, sem notícias de entes queridos.

“A ampliação do Hospital, tem o objetivo de melhorar a qualidade no atendimento, entretanto, tem deixado a desejar, espero que a primeira-dama Aline Peixoto, que tem tanto amor por Jequié, fique sabendo do que está acontecendo aqui, ninguém tem contato com os superiores, uma barreira  não permite que as queixas cheguem a direção do Hospital” desabafou um acompanhante.

O HGPV com a ampliação tem  276 leitos. Com a reforma, também aumentou quantidade de salas cirúrgicas, que passaram de quatro para seis. Todas as mudanças devem resultar em número de atendimento quase duas vezes maior, chegando a uma média de 130 mil pacientes por ano. A nova estrutura e o crescimento da demanda pelos serviços vão exigir a contratação de mais funcionários. O quadro da unidade será ampliado de 780 funcionários (entre efetivos, terceirizados e cargos comissionados) para 1.230. Portanto, o bom atendimento será fundamental para a unidade não se tornar por fora uma bela viola e por dentro um pão bolorento.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *