Secretário da Fazenda disse que Mercado Municipal é um local insalubre

O secretário Municipal da Fazenda, Verivaldo Santana, publicou um vídeo em que apresenta as novas instalações onde funcionará o Setor de Tributos. Ele diz que o local onde por mais de duas décadas funciona o setor é insalubre, e realmente é; velho sujo e mofado. O prédio do antigo Mercadão de Jequié é um imóvel antigo, mas é próprio, está localizado no coração comercial de Jequié. Lá, além de abrigar o Setor de Tributos, abriga também em seu interior diversas pequenas lojas de roupas, calçados, celular, restaurantes, lanchonetes, etc.

O fato é que, o recurso investido pelo município nas reformas do prédio alugado mais o valor pago mensalmente, daria para deixar não apenas o setor de tributos em condições salubres para todos, mas, o Mercado Municipal inteiro, beneficiando a todos os comerciantes e proprietários de boxe do local e ainda, atraindo novos consumidores. O prédio quase abandonado está sujo, feio, mal iluminados, além de ser morada de pombos que, além de doenças, causam transtornos para quem trabalha e para quem trafega pelo local.

Uma reforma anunciada no início da atual administração até então não saiu do papel. O prefeito em um dos seus discursos disse o seguinte: “Tivemos, hoje, quatro grandes presentes para a nossa Jequié e eu sou todo grato aos deputados federais Antonio Brito, Bebeto Galvão e a senadora Lídice da Mata, pois, sem eles nada disso seria possível. Com estes repasses que somam um total de R$1.252.250,00 (um milhão, duzentos e cinquenta e dois mil e duzentos e cinquenta reais) poderemos oferecer mais qualidade para a nossa população. Entre os destinos da verba estão a Praça de skate; a requalificação das instalações elétricas do Mercado Municipal; a reforma do módulo administrativo do CEAVIG, com melhorias das acomodações da Administração, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária, Posto Médico, sanitários, entre outros.

 O que a população questiona e tem o direito de saber é: qual o destino dado ao recurso recebido pela prefeitura, conforme dito pelo prefeito no dia 23.fev.2018, a soma anual do aluguel do imóvel, mais o tal montante recebido não seriam suficientes para a realização da reforma do Mercado Municipal, deixando-o conforme o descrito no referido vídeo: amplo, com comodidade, confortável, etc.?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *